fbpx

o dragão está presente na mitologia de diversas culturas; um feroz animal fantasioso com grande poder destrutivo, que manipula chamas, causa catástrofes, gera medo.

a nossa draga, no entanto, fala sobre poderes mágicos de destruição pela transmutação. na nossa cultura, chamam de “dragão” as barangas. aquelas amapôs consideradas as mais feias e desajustadas. ou todos aqueles corpos que saem do padrão normativo de beleza e gênero socialmente construídos.

somos as bichas mais afeminadas, as travestis mais afrontosas, as fanchas mais bolachudas. somos o que queremos ser, sem exigências além do nosso desejo de como expressar nosso corpo, nossa estética e sexualidade. isso é o nosso bapho, o nosso belo. corpos fora do padrão, fora da performatividade binária de gêneros, livre e empoderada.

por @laraxalbrecht

Bateu O Bapho do Dragão

14 Dezembro 2019 - 23h

Bar do Deca - Praia Mole - Florianópolis

Ingressos

O ingresso inclui after após o amanhecer, sem hora pra acabar, e translado com jeeps entre o estacionamento e a festa, que rola na beira da Praia Mole em espaço coberto, com acesso livre pra sair tomar um ar e voltar. Insira no GPS ou Uber o endereço “Rodovia Jornalista Manoel de Menezes, 1640” e aguarde o próximo jeep quando chegar.

Pessoas trans tem entrada gratuita na BATEU, contatando antecipadamente @dameilari no Instagram.

Lineup

Paulet LindaCelva

Paulete LindaCelva é multiartista e atua na noite há 6 anos.

DJ, produtora e apresentadora, a recifense residindo em São Paulo traz em sua pesquisa musical um trânsito de estilos que vai do afrobeat nigeriano ao electro, techno, miami bass e house.

Produtora e cofundadora da coletiva Infecciosxs, em um dos seus últimos projetos apresenta um programa de rádio intitulado MOTE pela Cereal Melodia.

Kosmo

Kosmo é nossa residente e figurinha conhecida pelas pistas mais fervidas desse brazeeeel! é um dos principais fomentadores culturais de Floripa, sendo responsável pelo desenvolvimento da cena queer de música eletrônica na cidade através da BATEU, movimento que busca criar espaços de livre expressão e segurança para as minorias.

seu prestígio é fruto de sua incessante pesquisa musical e profunda dedicação à música eletrônica. suas principais influências são as odisséias espaciais de Giorgio Moroder e o futurismo minimalista de Kraftwerk que se desdobrou no techno de Detroit. em seus sets, diferentes gêneros e estilos se misturam harmonicamente, construindo histórias atemporais que sempre emocionam a pista.

Le Calve

@lecalve iniciou-se na produção de música eletrônica em 2001, mesmo ano em que passou a se apresentar como DJ em festas e raves do interior paulista, construindo um imenso repertório.

foi residente das Mad Mondays, noites de techno da paulistana Trackers e já se apresentou em renomados clubes e festivais pelo Brasil, como D-Edge, Terraza, Skol Beats Factory, Injeção Eletrônica e Voodoohop.

teve suas produções lançadas por diversos selos nacionais e internacionais, mas em especial pela Paunchy Cat, selo brasileiro voltado para o house e o deep house.

tendo como base o techno e o house, faz uma transição precisa entre estilos e referências adquiridas durante todos esses anos.

Noizzed

Noizzed, curiosa e inquieta, com uma visão focada na cena e um espirito multideterminado, vive e respirar música e arte.

Esteve, por muitos anos, a frente do núcleo de festas ‘Blak.out, e hoje mantém o projeto da Gravadora Estufa. Além disso, carrega o nome do selo BATEU como DJ residente e parte ativa no criativo, assim como da residência na Odisseia.

Em suas apresentações como DJ, Noizzed traça as linhas do house ao techno com passagens pelo electro, acid e breakbeat, buscando pelo som perfeito para cada situação e desafio que a pista apresenta. Sempre à procura de sonoridades autênticas e envolventes, a DJ apresenta cerca de 70 músicas autorais, possuindo dois álbuns. Noizzed, como produtora, proporciona sons bem característicos, com harmonias marcantes, sempre envolvente e dançante, objetivando, também, transmitir uma mensagem, seja pelo nome, pela letra ou arte da capa. Seu último álbum, lançado em 2018, obteve suporte de artistas como Richie Hawtin, Paco Osuna, DJ Mau Mau, Seldon, Gezender, Erica e Peggy Gou – e em 2019 lançou de ‘hypnotized’, um remix oficial para banda LETRUX com projeção nacional.

Noizzed, ou Fabi, como costuma ser chamada, busca pela evolução constante, tentando transmitir de forma natural e positiva a essência que vive e acredita na música.

Performers

Gnosis

Passaremos pelas grandes muralhas e abriremos os portões do palácio do imperador, nele se esconde o dragão elemental e ancestral da expressão, expansão e do despertar da consciência. O próprio Buda montou nas costas desse dragão e chegou até aqui.

Sound Gnosis apresenta a ancestralidade da música oriental em melodias e ritmos tribais que vão de oriente a ocidente. Vivenciar a sonoridade do antigo na música, podendo interiorizar seu olhar e despertar um novo ser místico, o ancestral, fechando seus olhos e deixe se entrar nessa dimensão.

Mariya Nerve

Mariya Nerve há quase 5 anos desenvolve pesquisas nas áreas de semióticas religiosas e gênero. usando seu corpo como linguagem, passou com seu trabalho por diversas festas e casas.

qual a nossa dificuldade em aceitar o sombrio e ver a possível beleza que ele pode nos apresentar? Mariya traz em sua performance e essência um grito de força e liberdade para apresentar ao mundo iluminado pelas estruturas sociais e religiosas opressoras, uma nova perspectiva de transformação. impulsionada pela beleza das sombras, ela quer levar a sua alma para um passeio em um mundo livre das amarras que te aprisionam, te mostrando a verdadeira face da liberdade de viver a dor e a delicia de ser quem se é.

Airam

Zara Dobura

Zara Dobura, 22 anos, Transartista cínica residente da ilha de Florianópolis, dança, canta, declama, se monta, se expressa, projeta, performa, promete.

Com a sinuosidade de um réptil, mas de movimentos rígidos como as escamas de um par de asas, Zara invadirá o intervalo da manhã para garantir que os batedores não pousem de seu voo e possam continuar em uma dançante combustão, de cores, imagens e sensações, assim como o mais caliente bafo de dragão.

Yoko_Mizú

Yoko_Mizú é filhote de dragões. Aprendeu a caminhar com o Noh, a expressão veio do Kabuki, a simplicidade do Kyogen, a precisão do Bunraku, o peso do Suzuki, o grito de Yoko Ono, a sensibilidade do Ghibli, o vogue de Aya Sato e Bambi, a força do taiko, a efemeridade dos sakuras, a precisão dos shinobis, a calma das gueixas, a honra dos bushis, a adaptação dos ronins, e a morte de Kazu Ono.

Hosts

Val

Laró

Ariana